Sério, foge dessa cidade horrível rs.

Dublin é a capital e maior cidade da Irlanda, é também um dos maiores redutos de brasileiros na europa – sem brincadeira, duvido você passar um final de semana lá e não conhecer pelo menos um brasileiro que more na cidade.

A língua oficial é o português inglês (com um sotaque lindo de morrer) e o irlandês e eles usam o euro por lá, o que facilita a nossa vida e torna a Irlanda consideravelmente mais barata de se visitar que a Inglaterra. Falando nisso, apesar de confusões, a Irlanda não faz parte do Reino Unido e eles se orgulham muito desse fato. Um dos motivos (se não o principal) é a diferença religiosa que já foi estopim de muita guerra: os irlandeses são majoritariamente católicos e os britânicos, protestantes.

Mas agora partiu pro motivo para esse post, né? Essa cidade horrível não merece ser visitada… apenas uma vez. E taí os porquês:

1. As coisas lá são todas muito muito velhas

IMG_1999.JPG

Sério, é bizarro. Tem coisa lá com quase mil anos de idade! A Christ Church Cathedral, por exemplo, foi construída em 1038. E como a região foi domínio dos vikings antes dos católicos, tem coisa ainda mais antiga. Então, quer dizer… a menos que você curta ver construções gigantes e imponentes feitas por seres humanos antes mesmo de Cabral ter vindo para o Brasil, melhor não ir para Dublin.

2. A cidade é cheia de pubs irlandeses e pessoas bêbadas

IMG_2119.jpg

Sabe aquele irish pub que abriu na sua cidade que é escuro, talvez até no subsolo, serve muita cerveja e tem música ao vivo? Então, tem um milhão na Irlanda, por motivos óbvios. E eles são maravilhosos. Todos os dias tem muita gente, sempre tem música ao vivo (e a galera canta junto! Especialmente se for alguma música do Oasis) e um milhão de cervjeas deliciosas. Com tanta música, barulho e cerveja, você vai se sentir em casa como em poucos lugares na Europa.

Se bobear você ainda escuta aquelas músicas tradicionais irlandesas. E, sim, o pessoal dança!

(mal ae o vídeo na vertical, foi feito para propósitos de: Instagram)

3. Eles criaram ~e cultivam~ a cerveja Guinness

screen-shot-2017-01-27-at-22-49-22

E como essa cerveja é maravilhosa, senhor. Até quem não curte cerveja escura precisa admitir que a Guinness é uma clássica. E ela é de Dublin, mesmo. Tanto que um dos passeios mais legais de se fazer é o na Guinness Storehouse. Aí você tira a foto bem de turista (exemplo acima) todo feliz tirando sua própria Guinness de maneira (quase) profissional.

4. Tudo para os irlandeses vira motivo de piada

img_2014

Já falei que os irlandeses são maravilhosos? Assim como os brasileiros, eles têm um ótimo senso de humor, são super abertos com estrangeiros e adoram um futebol e um papo de boteco (a diferença é que, no caso deles, boteco é pub – veja item 2).

E não é só que eles são engraçados, mas eles também são muito solícitos. Quando cheguei, estava mostrando meu passaporte para o moço da imigração (aquele que tem que ser todo sério e decidir se você pode ou não entrar no país). Para não ficar aquele silêncio climão enquanto ele checava se eu era uma terrorista, perguntei se ele sabia o motivo pelo qual a cidade estava tão lotada naquele final de semana em particular e ele abriu um sorriso e me explicou que era a final do campeonato mundial de rugby por lá. Até aí ok. Adoro esportes e eventos esportivos, então meio “testando a água”perguntei se ele tinha como me indicar um pub legal para assistir ao jogo, então. Amigo, não deu outra, o cara pegou um formulário xis no balcão e começou a desenhar UM MAPA para eu chegar no melhor pub. Ainda virou para outra funcionária e confirmou que aquele era, de fato, o melhor pub da cidade para eventos esportivos. Achei super gente boa.

Claro que fui ao tal pub e era sensacional. Gigantesco, cheio de telões, televisões, mesas compridas, pessoas divertidas, cerveja e risadas. Infelizmente, não encontrei o moço e a moça simpáticos da imigração por lá. Eles indicaram de maneira tão veemente que podia jurar estariam lá também.

Outra vez, já indo embora de Dublin, estava procurando o ponto de ônibus onde para o busão que leva para o aeroporto. Não achava de jeito nenhum e resolvi perguntar em um ônibus comum onde era o ponto. O motorista, super simpático, simplesmente falou “sobe aí que eu levo vocês pro ponto”. E nos levou, mesmo! Antes dois turistas andando no busão de graça do que dois turistas atropelados ou chorando pelas calçadas, imagino.

5. As ruas são pequenas e apertadas

Screen Shot 2017-01-27 at 23.17.56.png

São umas ruinhas assim minúsculas que fazem você se sentir caminhando em outros séculos. De dia são acolhedoras e de noite, meio misteriosas. Terrível, né?

6. Faz muito frio por lá

WhatsApp Image 2017-01-27 at 23.28.07.jpeg

Aí você é obrigado a ou usar roupas quentinhas e vida que segue ou comprar roupas e acessórios absolutamente maravilhosos e verdes. Ou ambos.

7. A comida é baseada em frutos do mar - e batatas

IMG_2116.jpg

Simplesmente terrível, um horror. Fish and chips, ostras gigantes… tudo ainda por cima combina perfeitamente com uma Guinness. Não sei como sobrevivi.

8. Os caras são muito nerds da literatura

IMG_2125.jpg

Não sei se deu para perceber (cof cof Praga cof), mas eu curto livros. Curto é pouco, amo. Devoro. Não vivo sem. E quem é desse tipo com certeza já leu alguma história (ou várias) que se passa em Dublin. Não é por pouco, também. A cidade é berço de muito irlandês gênio da literatura. Tanto que é uma das Cidades da Literatura, segundo a UNESCO.

James Joyce não só nasceu lá como dedicou livros inteiros a narrar o cotidiano da vida em Dublin – e andar pelas ruas da capital irlandesa foi como ser transportada para algumas dessas páginas. George Bernard Shaw, Samuel Beckett, Oscar Wilde, Jonathan Swift e Bram Stoker são outros autores consagrados que nasceram lá. Só nerds, mesmo. ❤

9. A Irlanda não faz parte da área área Schengen

IMG_2046.jpg

A Irlanda faz parte da União Europeia, mas não está no acordo de Schengen – aquele que permite livre trânsito de pessoas pelo bloco. Ou seja, se você vai de algum país Schengen (exemplo: Áustria ou França) para a Irlanda, seu passaporte vai ser carimbado como se estivesse saindo da Europa. Coisa que não acontece quando você vai da Áustria para a França, por exemplo.

Sabe o que isso significa? Basicamente que você pode fazer seu mochilão lindo e feliz pela Europa e, quando os caras estiverem prestes a te jogar para fora do continente (3 meses o visto de turista) você pode colar na Irlanda para passar mais 3 meses <3. Ou se você estiver na Espanha e fizer uma viagem de vinte dias pela Irlanda e Reino Unido, esse tempo não conta nos seus três meses de turista pelo resto da Europa. Chato, né?

10. Está cheio de brasileiro por lá

 

Screen Shot 2017-01-27 at 23.49.13.png
Seria melhor se as portas estivessem abertas, mas ok

Talvez seja porque eu estou há muito tempo (na minha opinião né rs) longe do Brasil ou na real eu sempre fui assim, mas AMO encontrar brasileiros em viagens. Acho que somos gente boa, bem humorados, simpáticos e acho a língua portuguesa uma das mais lindas do mundo, quase um samba natural na língua de cada brasileiro.

E como Dublin tem canarinhos, senhor. Não é à toa: Dublin é um dos únicos países no mundo onde você pode trabalhar tendo apenas um visto de estudante e o visto de estudante pode durar bastante e ser estendido por lá. Não é raro você encontrar pessoas que chegaram para ficar um ano ou dois anos estudando inglês, arranjaram emprego, foram fazer mestrado e… ficaram. Além disso, eles falam inglês, né? Mais fácil de encontrar brasileiro em um país com uma língua “fácil”do que na República Checa, essa é a realidade. E o terceiro motivo ficou óbvio para mim a cada pub: nós somos muito parecidos com os irlandeses em diversos aspectos. Lá a galera conversa entre si, ri alto, canta junto com a banda ao vivo (tem banda ao vivo!), xaveca nos pubs e volta pra casa semi carregado pelos amigos.

Não tem sol, não tem Corinthians e não tem praia (só pedras), mas Dublin é quase nossa casa. ❤

Posted by:Amanda Previdelli

Jornalista, paulistana e geminiana. Já estudou desde Política Internacional a Yoga e Astrologia. Compra brigas nas redes sociais e mesas de bar, mas gosta também de viajar e conversar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s